Conexão Shawn Mendes – Sua melhor fonte brasileira sobre o cantor Shawn Mendes » Arquivos » Em entrevista à revista Clash Music, Shawn Mendes fala sobre sua relação com os fãs, Ariana Grande e mais

Destaques

Em entrevista à revista Clash Music, Shawn Mendes fala sobre sua relação com os fãs, Ariana Grande e mais
07
set
postado por
Categoria
Entrevista

“Música é algo que vale muito mais do que podemos compreender…”.

 

A “Illuminate World Tour”, somente em 2017, já passou por mais de 40 cidades. Em sua parada em Londres, Shawn Mendes concedeu uma entrevista à revista Clash Music. Intitulada “Glow Your Own Way: Shawn Mendes Interviewed”, a entrevista traz depoimentos do cantor sobre sua relação com os fãs, Ariana Grande, a pressão da fama, inspirações e projetos que vão além da música, além de claro, fotos de tirar o fôlego.

“Eu nunca me senti tão afetado por algo em minha vida”, Shawn suspira ao falar sobre a tragédia que aconteceu no lado de fora da arena em que a cantora Ariana Grande se apresentava em maio deste ano, arena na qual, ele também se apresentou em Abril desse ano. “Eu acho que o que acontece é que você não percebe o quão perto está de todas essas garotas e de todos esses garotos. Você os abraça todos os dias – centenas de pessoas, todos os dias – é meio que um “entra e sai”, mas naquela noite inteira eu não pude dormir; Toda vez que fechava meus olhos, eu via a multidão. Foi muito triste. Não desmerecendo ter sido no show da Ariana, mas é algo que poderia ter acontecido em qualquer show de qualquer artista e isso abalou a estrutura. Foi realmente perturbador. Eu me senti impotente – todos nós nos sentimos.”

Na época, em um de seus shows, logo após a tragédia, Shawn dedicou um momento as vítimas em um tributo emocionante. Você pode conferir aqui: 

Sobre isso, Shawn frisa na entrevista: “Pessoas que possuem uma voz e que são ouvidas por muitas pessoas, precisam mostrar força, poder. Precisamos mostrar que não estamos com medo, por isso, vocês não devem temer, também. Havia uma parte de mim que queria cancelar a turnê e voar para casa. Estava no telefone com a minha mãe e ela estava pronta para me conseguir um voo para casa imediatamente, porém, há uma parte de você que diz ‘Escuta, isso significa que eles venceram’ então você deve se impor e ser um exemplo.”

Ele finaliza esse assunto dizendo-se encorajado pela força demonstrada por Ariana e, também, pelos jovens fãs da música ao redor do mundo. Eles são aliados poderosos e Shawn não estaria aqui hoje sem eles.

“Ah, cara, eu tive tanta sorte”, ele sorri. “Isso não acontece. Artistas não agregam um grande número de fãs antes de lançar ao menos uma música. Eu tive um apoio imenso desde o meu primeiro single lançado… e é dessa confiança que você precisa para começar como ninguém mais começou.”

Shawn continua falando sobre o quanto se identifica com o seu público:

“Eu acho que as pessoas veem as adolescentes e os fãs e pensam que são apenas histéricos e loucos, quando, na verdade, são pessoas realmente inteligentes e carinhosas. Pessoas reais.” Diz ele quando perguntado sobre como seus fãs o inspiram. “Eles vêm até mim e falam do impacto que minhas letras tiveram em suas vidas, de maneiras diferentes. Isso me faz parar e analisar o quão grande é o que eu faço. A música é algo que vale muito mais do que você pode entender.”

Sobre a pressão que a fama traz, Shawn desabafa: “Às vezes você apenas não quer dizer nada e ficar quieto, tipo, ‘Eu não quero ser Shawn Mendes hoje’, você me entende?”. Ele completa dizendo “Com um grande poder, surgem grandes responsabilidades”. Tendo milhões de seguidores, ele está seguro e bem consigo mesmo diante da posição de influenciador. “Já existe muita negatividade nas redes sociais, então, tudo o que eu posto, será positivo. Mesmo que eu pense em algo de uma maneira negativa, não há necessidade de expor isso.”

Essa convicção se estende para a sua música. Por exemplo, ele toca em assuntos relacionados à saúde mental em sua estreia – ‘A Little Too Much’ (“provavelmente a música mais comentada entre meus fãs”) e oferece segurança para as pessoas que lutam com problemas pessoais opressivos. Talvez mais conhecido, o vídeo de ‘Treat You Better’ , traz referências ao abuso domésticos e é seguido por detalhes de contato da National Domestic Violence Hotline (http://www.thehotline.org/).


Ele se sente confortável abordando assuntos tão delicados tão diretamente?

“Acho que confortável não é a palavra. A palavra é muito desconfortável,” ele declara. “Mas se eu não o fizesse, ficaria com um mau serviço. Aquele clipe tem um bilhão de visualizações… O fato de eu ter sido capaz de fazer algo do tipo, tão facilmente, é incrível. Enquanto eu tiver a habilidade de fazer algo do tipo, eu farei, não importa o que. Acredito ser muito importante. Companhias pagam milhões de dólares para atingir 50 milhões de pessoas. Eu não paguei nada e atingi um bilhão. Isso é maravilhoso.”

Sabedoria vem da experiência e o amadurecimento de Shawn é visível. Ele, de prontidão, admitiu não identificar-se mais com o garoto que já cantou ‘Kid In Love’, mas tudo bem; evolução é a chave da sobrevivência e ele não demonstra nenhum sinal de retrocesso. “Eu, definitivamente, sei que tenho um longo caminho pela frente. Tanto em minha vida quanto em minha carreira” ele afirma. “Sou diferente do que era há cinco meses. Sinto as mudanças em minha vida acontecendo de forma rápida”.

Ele espera totalmente animado pelas consequências que podem vir com as mudanças – envelhecer, ele sugere, pode trazer muitas novas histórias: “No dia em que eu puder escrever sobre minha namorada, pela qual estarei muito apaixonado – por que eu, de verdade, nunca estive realmente apaixonado, não sei qual o tipo de música que sairá. Será, de fato, um material novo que eu jamais esperaria ter escrito,” ele sorri. “E o dia no qual meu coração partir pela primeira vez, será outro material, e o dia no qual eu tiver um filho… É sobre um constante crescimento.”

Fora da música, ele também aproveita novas oportunidades. Ao ser questionado sobre uma possível carreira de ator, ele acrescenta: “Atuar, para mim, seria 10 vezes pior do que cantar, por alguma razão,” ele diz, apesar de se apresentar para plateias com mais de 20.000 pessoas. “É, mas as 20.000 pessoas estão me assistindo. Não me assistindo sendo outro alguém, o que é difícil,” ele ri.

Não tem jeito, é a música, seu primeiro amor, ao que ele permanece fiel e focado. E ele já nos dá dicas sobre a transformação que seu novo lançamento trará. “Ah, cara, a vibe do álbum 3 já está clara para mim,” ele tweetou em junho. Pressionado pela Clash, ele se entusiasma ao falar de sua experiência recente em um show da banda Kings Of Leon e confessa que seu novo trabalho terá influências de pop urbano e uma pitada de rock distintamente épica.

Ele finaliza dizendo: “Quero criar hinos para as pessoas. Quero criar hinos para grandes momentos da vida das pessoas,” ele se anima. “Não quero tocar minha música por alguns meses e, então, desaparecer. E não é só isso. Quero fazer coisas incríveis que façam a diferença, também. Acredito que não se resume a música que você lança, é sobre o que você faz enquanto faz música.”

A revista cita o altruísmo de Shawn como algo inspirador e faz uma última pergunta para o jovem cantor.

Por que é tão importante para você?

“Não acredito que seja comum que as pessoas tenham a oportunidade de fazer isso, e eu tenho a oportunidade de tocar milhões de pessoas. Seria ridículo se eu não o fizesse.” “A música é maior do que eu,” ele afirma, “e eu continuarei fazendo música por esse motivo.”

Palavras: Simon Harper
Fotografia: Paul Phung
Moda: Vincent Levy
Direção Criativa: Rob Meyers

Tradução e Adaptação: Conexão Shawn Mendes ©

Nenhum Comentário
 
Tema por Gabriela Gomes Conexão Shawn Mendes • Hosted by Flaunt